Fontes Financiadoras

JoomlaWatch Stats 1.2.9 by Matej Koval

Principal Últimas notícias Flash de Notícias Artigo Ecologia Espacial em Igarapés - Peixes e Tricópteros

Artigo avalia a importância das distâncias terrestres e aquáticas sobre a fauna de insetos e peixes em igarapés

O estudo, desenvolvido por Victor Landeiro e colaboradores, e publicado na Freshwater Biology, utilizou dados de distribuição e abundância de peixes e tricópteros coletados nas parcelas aquáticas da Reserva Ducke, em Manaus. O objetivo principal do trabalho foi comparar a importância da distância por água e da distância por terra entre os igarapés sobre as diferenças de fauna entre cada local.

 

Detalhes do artigo:

 

Spatial eigenfunction analyses in stream networks: do watercourse and overland distances produce different results?

Freshwater Biology, Volume 56, Issue 6, pages 1184-1192, June 2011

  1. VICTOR L. LANDEIRO,
  2. WILLIAM E. MAGNUSSON,
  3. ADRIANO S. MELO,
  4. HELDER M. V. ESPÍRITO-SANTO,
  5. LUIS M. BINI

 

Sumário

1. O uso de variáveis espaciais é um procedimento comum em estudos ecológicos. A técnica é baseada na definição de uma matriz de conectividade/distância que conceitualmente define a dispersão dos organismos. A distância mais próxima entre dois pontos é uma linha reta. Apesar do fato de que esta linha reta possa não representar o caminho mais fácil de dispersão para vários tipos de organismos, distâncias em linha reta são freqüentemente usadas para detectar padrões. Nós argumentamos que outros tipos de matrizes de conectividade/distância representarão melhor os caminhos de dispersão, tais como a distância pelo curso d'água para organismos aquáticos (e.g. peixes, camarões).

2. Nós usamos dados empíricos e simulados de comunidades biológicas para avaliar a utilidade de variáveis espaciais geradas a partir de distâncias pelo curso d'água e distâncias por terra (linha reta).

3. As variáveis espaciais baseadas na distância pelo curso d'água captaram padrões que as distâncias em linha reta não captaram, e deram melhores representações dos padrões gerados pela dispersão ao longo de uma rede dendrítica.

 

Citação:

Landeiro, Victor L., William E. Magnusson, Adriano S. Melo, Helder M. V. Espírito-Santo, and Luis M. Bini. 2011. Spatial eigenfunction analyses in stream networks: do watercourse and overland distances produce different results? Freshwater Biology 56 (January 18): 1184-1192. doi:10.1111/j.1365-2427.2010.02563.x.

 

Clique para acessar a página do artigo na revista (em inglês).